Com características que mediram a capacidade técnica, resistência física do piloto e terrenos dos mais variados possíveis, a prova de motos do segundo dia do Cerapió, nesta quarta-feira (29), foi por isso considerada completa. “A primeira parte teve muita areia e exigiu muita navegação do piloto e na segunda parte mudou totalmente, passando a ter características de subida, descida e muita pedra”, considerou o participante de Teresina, Piauí, Lauro Lopes, da categoria sênior.

A primeira moto largou de Jijoca de Jericoacoara pouco depois das sete horas e o primeiro piloto chegou em Viçosa às 14h30, com um total de seis horas de prova para cada piloto completar, em 184 km de percurso. Para o vencedor da categoria Executivo da edição de 2013, Paolo Mussalém: “Foram os dois dias mais difíceis dos meus 14 anos de Cerapio”, disse o maranhense de São Luís.  Para Túlio Borges, categoria Sênior, o dia foi bastante técnico e a alta temperatura também castigou os pilotos. “Depois do primeiro neutro, tivemos a serra, que dividiu a prova, em seguida veio um trecho com bastante pedra e o dia foi mais técnico que o primeiro dia”, avaliou Túlio. 

Márcio Miranda, da categoria Over-40, o roteiro da prova foi de muita resistência. “Mesmo com as médias baixas havia bastante dificuldade nos trechos”. O 3º dia de prova, nesta quinta-feira (30), a prova de motos deixará Viçosa do Ceará e entrará no Piauí pela cidade de Parnaíba, percorrendo 238 km em pouco mais de cinco horas de duração do roteiro, que terá chegada em Parnaíba, no litoral do Piauí.

André Azevedo, que já participou de 25 edições do Rali Dakar, disse ter ficado surpreso com as trilhas levantadas no Cerapió e teve que levar o segundo dia de Cerapió navegando apenas com o relógio e odômetro. “Meu rastro totem quebrou, me senti voltando às minhas origens e estou encantado com as trilhas. Eu fiz o Dakar e os Sertões e quando passei por aqui nos Sertões, foi pelo asfalto. O piloto que não tem dinheiro nem preparo físico para enfrentar o Dakar pode vir para o Cerapió, pois o nível técnico e a aventura andam juntos, no mesmo patamar”, afirmou. A expectativa é de que os dois últimos dias do rali sigam no ritmo desta quarta-feira, mas que continue exigindo muita técnica dos pilotos.

 

 

Notícias mais recentes

14/11/2018
Presidente da CBM, Firmo Alves, confirma participação na Moto Turismo do Rally Piocerá 2019
02/11/2018
Cearense de Rally Team vem com 13 veículos para o Rally Piocerá 2019
26/10/2018
Prova de bikes do Rally Piocerá desafia atletas de diversas categorias
23/10/2018
Participantes de 21 estados mais o Distrito Federal já estão confirmados no Rally Piocerá 2019
10/10/2018
Começa o levantamento dos trechos do Rally Piocerá 2019