São 13 anos de Rally Cerapió – Piocerá, muita competitividade e prazer de fazer parte da família deste que é o maior rali de regularidade das Américas. A equipe Gil Motos representa boa parte do Brasil no evento. Isso porque pilotos de moto de vários estados já disputaram o rali pela equipe, que tem sede em São Paulo. Para o Cerapió 2014, novamente a equipe vem forte e bem representada, com competidores veteranos e novatos do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Distrito Federal, Pará, Santa Catarina e Paraná. São 27 pilotos comandados pelo Gil, que é o coordenador da equipe. No apoio, são 10 pessoas, três carros, um ônibus e uma parafernália de acessórios para deixar os pilotos bem servidos durante sete dias de evento.

            “Além de mim, teremos mecânicos, motoristas e ajudantes, a nossa estrutura facilita e até ajuda no desempenho dos competidores, pois eles não têm preocupação nem mesmo com os pertences pessoais, pois o que oferecemos é o conforto e eles só precisam se preocupar mesmo com a prova”, disse Gil.

A equipe já acumula inúmeros troféus durante mais de uma década e muitas feras já passaram pela equipe. Este ano, a Gil Motos terá o atual campeão brasileiro de enduro de regularidade, o paranaense Emerson Loth, o Bombadinho, 4º colocado na categoria máster do Piocerá deste ano; Guilherme Cascaes, de Santa Catarina, campeão máster do Piocerá deste ano, além de Eduardo Tadashi Shiga, de Suzano, São Paulo, 11º colocado máster este ano.

Entre os mais experientes da equipe está o paulista George Parik, de 56 anos, que vai disputar pela terceira vez consecutiva o Cerapió na categoria Over-50. Na sua estreia em 2012, Parik foi vice campeão. “Não fui campeão porque tive problemas técnicos e no último dia o pneu furou”, disse o piloto que voltará a pilotar um modelo Honda CRF 450X. Parik diz que há muitos anos foi campeão paulista cross country, além de campeão do Enduro da Independência 2012 e 2013 e alguns vice campeonatos nessa prova, que ocorre em Minas Gerais. “Espero encontrar 99 por cento de trilhas bem variadas, difíceis, técnicas e que vençam os ‘cabra machos’”, disse.

Também na Over-50, a equipe contará com o piloto André Pereira Lopes, de 54 anos, que estreou no Piocerá este ano e ficou na 8ª colocação. “Achei tão bom este ano que estarei novamente no Cerapió. Espero que a prova seja muito legal e os lugares de muita beleza, além de areia, o que exigirá muita técnica de nós pilotos”, disse o engenheiro civil da cidade de São Carlos, São Paulo.

A equipe também contará com jovens pilotos como Gustavo Ferraz, de Minas Gerais, inscrito na categoria Júnior, que está contando os dias para se deliciar nas belas paisagens do roteiro. Flavio Yatsugafu, de Biritiba Mirim, São Paulo, é um estreante do Cerapió. Aos 29 anos, ele vai encarar a categoria que geralmente tem mais inscritos, a novato. Flavio tem apenas dois anos de experiência nos esporte, na modalidade Fim. As expectativas são grandes. “Por ser iniciante no uso de equipamentos de navegação, eu só espero conseguir completar todos os dias sem muitos erros ou algum acidente grave que possam me tirar da prova. Estou vendo esse evento como um grande passeio turístico, onde a prova terá como roteiro as melhores paisagens do Brasil; mas se eu conseguir resultados positivos, com certeza, será o máximo. Uma coisa eu tenho certeza, será um momento inesquecível!”, disse.

            O carioca Saul Gabriel Zakkour, de 37 anos, fez sua estreia no Cerapió 2012 e agora volta para disputar o título na categoria júnior. “Espero uma prova com boas dificuldades, paisagens maravilhosas, muita diversão e sorte a todos os pilotos”, resumiu. A equipe também contará com pilotos que querem apenas curtir a paisagem sem muita preocupação com a planilha e troféus. É o caso de Rodrigo Faiad, de Mogi Mirim, São Paulo, inscrito na categoria rally, que segue o mesmo roteiro dos carros e quadriciclos. Estreante, Faiad sabe que a prova tem a fama de ser bem organizada e bastante participativa. “Espero ver a planilha com as referências batendo com o odômetro e que eu me divirta bastante, pois não me preocupo com troféu e sim em completar a prova e chegar inteiro. Acho o roteiro fantástico, umas das coisas que me atraiu”, disse o empresário e piloto nas horas vagas.

            A equipe conta ainda com os seguintes pilotos: Rami Sfredo, de Bento Gonçalves, Rio Grande do Sul; Mauro Sérgio Follmann, de Belém, Para; Leonardo Rodrigues Costa, de Barcarena, Pará; Péricles Dutra, Londrina, Paraná; Atílio Sérgio Hummel, Curitiba, Paraná; Celestino Ferreira Colchete Neto, do Rio de Janeiro; Fernando Valadares Carvalho, de Arinos, Minas Gerais; João Antonio Assunção Barbosa e Bruno Pereira Mourão, amos de Belo Horizonte, Minas Gerais; Jarley Mendes Ribeiro, Sete Lagoas, Minas; Leildo Silva e Moacir Baez, ambos de São José dos Campos, São Paulo; Bethilin Xavier Freire Santos, de Juiz de Fora, Minas; Luiz Gustavo Camargo Penteado, de Guarulhos, SP; Adriano Ferreira Sardo e Fabio Weber Donatelli, ambos de Santo André, São Paulo; Gustavo Murad, São José do Rio Preto, São Paulo e José William Matias, de Brasília, Distrito Federal.

 

 Ass. de Imprensa
 

 

Notícias mais recentes

14/11/2018
Presidente da CBM, Firmo Alves, confirma participação na Moto Turismo do Rally Piocerá 2019
02/11/2018
Cearense de Rally Team vem com 13 veículos para o Rally Piocerá 2019
26/10/2018
Prova de bikes do Rally Piocerá desafia atletas de diversas categorias
23/10/2018
Participantes de 21 estados mais o Distrito Federal já estão confirmados no Rally Piocerá 2019
10/10/2018
Começa o levantamento dos trechos do Rally Piocerá 2019