Eles tinham o desejo de disputar o Rally Cerapió/Piocerá, até que a oportunidade veio no Piocerá 2011 na categoria Carro 4x4 Turismo. Para eles, uma aventura sem igual. Agora, dizem estar contaminados pelas emoções de fazer parte da família Cerapió. Assim, a dupla de Vitória, Espírito Santo, Luciano Lorentz (piloto) e Sandro Garbelotto (navegador) estão inscritos na edição dos 25 anos do Cerapió, que acontecerá no período de 22 a 28 de janeiro. Dessa vez, mais experientes, eles vão arriscar o troféu na categoria das feras, a Carro 4x4 Graduado.

            A estreia no Piocerá foi cheia de surpresas, encanto e também problemas com o carro. O piloto Luciano Lorentz lembra que o primeiro dia foi mais produtivo, mas no segundo dia, entre Barreirinhas-MA e Parnaíba-PI, o Troller quebrou logo no meio da trilha, impossibilitando a passagem dos dados do Rastro Totem para a equipe de apuração.

“No primeiro dia, ficamos em décimo lugar na primeira etapa, um atraso devido a um pneu furado; e em segundo lugar na segunda etapa, após enfrentar muita lama e trecho noturno nas dunas próximo a Barreirinhas. No segundo dia, andamos bem nos Lençóis, mas na quarta etapa, nosso carro quebrou e, ao chegar em Parnaíba era tarde. demos adeus ao Piocerá, mas estávamos contaminados pelo vírus do rally. Este ano, de carro novo e com um pouco mais de experiência, esperamos completar a prova na melhor posição possível”, relembra Lorentz, avisando aos adversários que está disposto a brigar pelas primeiras posições.

“Sempre tive vontade de participar do rally, pois o Sandro Hoffman (capixaba, hexacampeão do Cerapió/Piocerá na Moto Master) me dizia que era uma prova espetacular... Quando cheguei no Jockey Club, em Teresina, fiquei impressionado com a estrutura. Ali estavam alguns dos melhores pilotos de regularidade do país (uns conhecidos da época em que andava de moto). A travessia dos Lençóis Maranhenses não tem como descrever; a chegada em Jericoacoara foi perfeita (nos deslocamos para após abandonar a prova); enfim, tudo que tinha ouvido falar, estava vivendo ali”, descreve Lorentz, que é empresário do ramo da engenharia civil.

Mas o que mais chamou a atenção do capixaba foi o roteiro, as trilhas escolhidas, a diversidade do terreno e principalmente o clima de euforia e de integração que o Piocerá proporciona. “Espero que tenha chão batido, lama, areia, pedra, serras, acompanhado de uma grande festa, afinal, manter uma prova por 25 anos não deve ser fácil. O pessoal da Radical Produções está de parabéns”.

 De inexperiente, os capixabas não têm nada. Ambos vêm disputando outras provas e tanto Lorentz, quanto Garbelotto vêm participando de outras competições nos 4x4 e treinando nas horas livres. “Desde 2010 faço rally e fiz umas provas em Minas Gerais e no Rio de Janeiro, a vitória ainda não veio, mas “batendo na trave””, brinca o piloto. Entre as provas que vêm disputando, estão o Rally Caminho Novo Off-Road, o qual ficaram no 3º lugar geral e o Ibitipoca Off-Road, 5º lugar na geral; obteve ainda um 5º lugar na Copa Troller (etapa Teresópolis-RJ). Estão inscritos também no Campeonato Mineiro de Rally, etapa da Copa Troller no Espírito Santo e o Caminho Novo Off-Road, em Juiz de Fora. “Para mim, provas de rally significam, acima de tudo, pequenas férias em alguns meses do ano, pois em função do trabalho não consigo tirar férias oficiais mais de 15 anos”. Então, que venham as férias mais radicais da temporada de rally, o jubileu de prata do Cerapió.

O Rally Cerapió está com inscrições abertas. Para os carros, as categorias em disputa são: A – Graduado Especial, B – Graduado, C – Novato e D – Expedição. Acesse www.cerapio.com.br.

 

 Aldeia Com.
aldeiapi@uol.com.br

Notícias mais recentes

22/05/2020
É hoje o lançamento oficial da 34ª edição do Rally Piocerá.
01/02/2020
Confira quem são os campeões nos carros, quadriciclos e UTVs do Rally Cerapió 2020
01/02/2020
Rally Cerapió define campeões das motos na 33ª edição da competição
01/02/2020
Conheça os campeões da prova de bikes do Rally Cerapió 2020
30/01/2020
Rally Cerapió 2020 tem distribuição de livros com o projeto Bibliotecarro